Veja como a insulina ajuda o diabético

O tratamento do diabetes depende do quadro de cada paciente. Dependendo do caso, a doença pode ser controlada apenas com uma dieta alimentar específica e a prática regular de atividades físicas; em outros, pode ser necessário ainda o uso de medicamentos orais ou mesmo a aplicação de injeção de insulina – comum em pacientes com diabetes tipo 2. Como a informação sempre é uma grande aliada para qualquer tipo de tratamento, é importante entender como a insulina ajuda o diabético.

Confira também: Diet e light: diferenças, qual é adequado ao diabético

Controlar os índices de açúcar no organismo é essencial (Foto: Divulgação)
Controlar os índices de açúcar no organismo é essencial (Foto: Divulgação)

Veja como a insulina ajuda o diabético

O diabetes se desenvolve quando ocorre um aumento da glicemia, ou seja, um aumento de açúcar no sangue. Isso acontece pode ter duas causas: ou o pâncreas não é capaz de produzir insulina em quantidade suficiente para atender as necessidades do organismo ou o organismo desenvolve uma resistência à insulina, ou seja, o hormônio não consegue atuar de forma adequada.

A insulina é o hormônio responsável por regular a quantidade de glicose no sangue (glicemia) e faz com que o açúcar ali presente seja levado até as células e possa ser utilizado como fonte de energia para o corpo, impedindo o seu acúmulo na corrente sanguínea.

Veja como a insulina ajuda o diabético (Foto: Divulgação)
Veja como a insulina ajuda o diabético (Foto: Divulgação)

Cuidado com o excesso de açúcar

Ela atua como uma espécie de chave, que abre as portas das paredes das células musculares e do tecido adiposo para que o açúcar entre nelas e se torne um “combustível” para o organismo funcionar corretamente. Dessa forma, a falta desse hormônio (diabetes tipo 1) ou a falha da sua ação (diabetes tipo 2), acarreta no aumento de glicose na corrente sanguínea, caracterizando o diabetes.

Insula é super importante para o diabético (Foto: Divulgação)
Insula é super importante para o diabético (Foto: Divulgação)

Perca de capacidade de produção de insulina

O diabetes tipo 1, que costuma se manifestar na infância e adolescência, é justamente quando o pâncreas perde a capacidade de produzir insulina, substância essencial para o bom funcionamento do organismo. Portanto, em pacientes com diabetes tipo 1, o tratamento costuma exigir a aplicação de insulina, chamado de insulinoterapia.

Controlar os índices de açúcar no organismo é essencial (Foto: Divulgação)
Controlar os índices de açúcar no organismo é essencial (Foto: Divulgação)

Formas e locais de aplicação de insulina tem variações

Os tratamentos variam para cada caso e envolvem vários tipos de insulina, formas e locais de aplicação. Os tipos de insulina funcionam em tempos diferentes. Por exemplo, quando se utiliza a insulina lenta ou intermediária, busca-se o controle do nível do açúcar entre as refeições; ao passo que quando se usa insulina rápida ou ultrarrápida, o objetivo é controlar a glicose ingerida das refeições.

De uma forma geral, a melhor insulina é aquela que controla a glicose da maneira mais similar com o pâncreas do paciente. Somente o médico poderá prescrever o tratamento mais adequado para cada caso.

 

/* */