Relação do consumo de refrigerante e o diabetes: entenda

Vários alimentos são considerados grandes inimigos do diabetes. O refrigerante, por exemplo, é um dos mais combatidos, pois afeta direta e negativamente tanto os níveis de glicemia como o peso – fatores fundamentais para a prevenção e controle da doença. Mas este é um risco que pode ser facilmente eliminado. Por isso preparamos este post para você entender a Relação do consumo de refrigerante e o diabetes.

Relação do consumo de refrigerante e o diabetes: entenda (Foto: Divulgação)
Relação do consumo de refrigerante e o diabetes: entenda (Foto: Divulgação)

Relação do consumo de refrigerante e o diabetes: entenda

Uma das principais preocupações dos diabéticos se refere ao impacto da glicose no organismo, pois o paciente deve manter sob controle os níveis de açúcar no sangue. O diabético deve observar dois aspectos: o índice glicêmico (velocidade com que a glicose entra no organismo) e a carga glicêmica (quantidade de glicose que irá entrar no organismo). Dessa forma, os alimentos mais prejudiciais para os diabéticos e que devem ser evitados são aqueles com carga e índice glicêmico elevados.

Taxa de açúcar encontrada em um refrigerante é bem alta (Foto: Divulgação)
Taxa de açúcar encontrada em um refrigerante é bem alta (Foto: Divulgação)

Refrigerante é rico em açúcar

É exatamente este o caso do refrigerante normais, ou seja, não diet. A bebida, além de ser rica em açúcar e altamente calórica, entra muito mais rápido no sangue por conta do seu estado líquido. Portanto, o consumo desenfreado de refrigerante reflete em aumento de peso e descontrole glicêmico. Se for o caso, é melhor optar pela versão diet. O mesmo vale para sucos industrializados.

Veja também: Suco de soja e seu papel no combate do diabetes: entenda

Evite o consumo de refrigerante (Foto: Divulgação)
Evite o consumo de refrigerante (Foto: Divulgação)

Efeitos negativos do refrigerante

Uma pesquisa britânica reforça esses efeitos maléficos do refrigerante. Estudiosos do Imperial College London apontaram que quem bebe uma lata de refrigerante (não diet) por dia tem um risco 20% maior de desenvolver diabetes do que quem consome uma lata ou menos por mês. O estudo questionou cerca de 350 mil pessoas e usou dados coletados no Reino Unido, Alemanha, Dinamarca, Itália, Espanha, Suécia, França e Holanda.

Refrigerante pode fazer muito mal à saúde (Foto: Divulgação)
Refrigerante pode fazer muito mal à saúde (Foto: Divulgação)

Alto risco de ter diabetes

O estudo revelou ainda que o risco de desenvolver diabetes é maior mesmo em pacientes magros que consomem uma lata da bebida por dia. Isso sugere, portanto, que o risco não está relacionado somente com a ingestão de muitas calorias. Mas os pesquisadores afirmam que são necessários mais estudos para comprovar isso.

Confira: 10 alimentos que ajudam a evitar a diabetes tipo 2

Os pesquisadores recomendaram um limite de consumo de refrigerantes – e bebidas açucaradas em geral, como sucos industrializados – por conta da grande quantidade de calorias que pode levar ao ganho de peso corporal. Portanto, por ser um alimento totalmente dispensável da dieta alimentar – pois não possui nenhum valor nutritivo – e por seus efeitos negativos à saúde, seja de uma pessoa diabética ou não, o refrigerante deve ser evitado ao máximo possível.