O que é o diabetes: entenda, como evitar

O número de diabéticos tem aumentado de forma alarmante no mundo inteiro. O moderno estilo de vida, apoiado em uma alimentação desregrada e falta de tempo para atividades físicas, tem contribuído para este cenário – já que a obesidade e o sedentarismo são um dos principais fatores de risco para o diabetes tipo 2 (o mais comum). Informar-se é a melhor forma de se prevenir e controlar a doença. Saiba O que é o diabetes: entenda, como evitar.

diabetes5

O que é o diabetes: entenda, como evitar

Diabetes é uma disfunção do metabolismo referente à digestão dos alimentos para a produção de energia. Quando ingerimos um alimento, ele é quebrado em partículas de glicose (açúcar), que passa pela corrente sanguínea e é usada pelas nossas células como “combustível” para o nosso corpo. Para que a glicose consiga entrar nas células, é preciso a atuação de outra substância, a insulina – hormônio produzido pelo pâncreas

No momento da nossa alimentação, o pâncreas (localizado atrás do estômago), automaticamente, produz insulina na quantidade necessária para transportar a glicose do sangue para as células. O problema do diabetes acontece justamente nesse processo: o pâncreas do diabético não produz insulina suficiente ou as células não respondem à insulina produzida. Por conta disso, a glicose se acumula no sangue – já que não é aproveitada pelas células – aumentando a glicemia, ou seja, a concentração de glicose. Assim, o corpo do diabético fica sem sua principal fonte de energia.

diabates1

Existem três tipos de diabetes: tipo 1, tipo 2 gestacional. Entenda a diferença entre eles:

Diabetes tipo 1: é auto-imune, ou seja, o sistema imunológico atua de forma contrária, atacando as células do pâncreas responsáveis pela produção de insulina. Por isso, o pâncreas passa a produzir pouca ou nenhuma insulina. Quem possui diabetes tipo 1 precisa de doses de insulina todos os dias.

Diabetes tipo 2: tem relação com a resistência à insulina. Nesse caso, o pâncreas costuma produzir a quantidade certa de insulina, mas o corpo não consegue utilizá-la de forma efetiva – a chamada resistência. Por conta disso, ao longo dos anos, a produção de insulina acaba diminuindo, resultando na mesma situação do diabetes tipo 1: a glicose produzida na digestão não é utilizada como fonte de energia.

O tipo 2 é a forma mais comum de diabetes e está associada à hereditariedade, sedentarismo e obesidade. A doença tem cada vez mais afetado crianças e adolescentes, já que a obesidade tem aumentado entre essa faixa etária.

diabetes6

Diabetes gestacional: quando a mulher engravida, é comum ocorrer o aumento do nível de açúcar no sangue, o que pode desaparecer depois da gestação ou pode se transformar em diabetes tipo 2.

O diabetes tipo 2, a mais recorrente e que evolui gradualmente, é uma doença silenciosa. Isso porque, muitas vezes, não apresenta sintomas tão claros. Mas é possível listar alguns sintomas que ajudam a reconhecer a doença, como: sede intensa, cansaço extremo, infecções frequentes, visão embaçada, aumento da urina, náusea e dificuldade de cicatrização de feridas.

Existem maneiras de ajudar na prevenção o diabetes tipo 2, que estão relacionadas diretamente a uma alimentação equilibrada e a prática de atividades físicas. Confira algumas dicas:

Manter o peso ideal: um dos principais fatores de risco do diabetes é a obesidade. Ganho de peso pode vir acompanhado de aumento da gordura visceral (aquela acumulada na região abdominal), o que representa risco para a doença.

  • Praticar atividades físicas: exercícios físicos regulares se relacionam com o menor risco de diabetes tipo 2. O ideal é praticar, pelo menos, 30 minutos de atividade física diariamente.
  • Durma bem: dormir mal aumenta o risco de obesidade e de diabetes, pois noites mal dormidas retardam o metabolismo e, consequentemente, pode se refletir no aumento de peso.
  • Alimentação equilibrada: mantenha uma alimentação saudável, evitando gorduras, frituras, bebidas açucaradas e álcool. Além disso, é recomendável beber muita água e comer alimentos integrais e sementes oleaginosas.
/* */