Grupo de risco de diabetes: quais são, como evitar

Atualmente, o diabetes constitui em um problema de saúde pública por conta dos milhares de casos da doença em todo o mundo – muitos a considera, inclusive, como o novo “mal do século”. Diante deste cenário, para ficar longe das estatísticas, é muito importante entender do que se trata a doença, quais os fatores de risco e as possíveis formas de prevenção. Conheça Grupo de risco de diabetes: quais são, como evitar.

Grupo de risco de diabetes: quais são, como evitar (Foto: Divulgação)
Grupo de risco de diabetes: quais são, como evitar (Foto: Divulgação)

Grupo de risco de diabetes: quais são, como evitar

O diabetes é uma doença provocada pela deficiência de produção e/ou de ação da insulina, que leva ao acúmulo de açúcar na corrente sanguínea. A doença é classificada em: tipo 1, tipo 2, gestacional e outras formas. O diabetes tipo 2 é o mais comum e é provocado por um estado de resistência à ação da insulina associado a uma relativa deficiência em sua produção.

Grupos de riscos de dianéticos (Foto: Divulgação)
Grupos de riscos de dianéticos (Foto: Divulgação)

Causas do diabetes tipo 2

Apesar de não serem totalmente esclarecidas, sabe-se que as causas do diabetes tipo 2 estão relacionadas a fatores genéticos e ambientais. Portanto, é possível apontar alguns fatores de risco para a doença. Listamos abaixo os principais. Alguns deles são contornáveis, ou seja, é possível combatê-los para afastar o risco da doença, como a obesidade e o sedentarismo. Confira:

Saia dos grupos de risco de diabetes (Foto: Divulgação)
Saia dos grupos de risco de diabetes (Foto: Divulgação)

Grupos de riscos de diabetes

– Obesos: quanto maior for a quantidade de gordura corporal, maior será a resistência das células à ação da insulina. Pesquisas apontam ainda que a gordura acumulada na região abdominal é ainda mais perigosa para o desenvolvimento do diabetes.

– Sedentários: é preciso movimentar o corpo, pois a prática regular de atividades físicas, além de ajudar no controle do peso e no combate à obesidade, usa o excesso de açúcar no sangue como energia para os exercícios.

– Pré-diabetes não tratada: o pré-diabetes é uma condição que precede o diabetes, na qual os níveis de glicose do sangue estão elevados, mas ainda não caracteriza a doença. Se nã for tratada de forma adequada, essa condição normalmente evolui para diabetes tipo 2.

– Histórico familiar: pacientes que possui parentes (pai, filhos, irmãos) com diabetes tipo 2 têm mais chances de desenvolver a doença.

– Idade: a incidência de diabetes tipo 2 aumenta com o passar do tempo, principalmente após os 45 anos. Portanto, é preciso redobrar os cuidados depois dessa idade.

– Etnia: estudos apontam que pacientes hispânicos, indígenas, negros e descendentes asiáticos possuem maior risco de desenvolver a doença.

– Gravidez: pacientes grávidas que apresentam diabetes gestacional possui maiores chances de desenvolver diabetes tipo 2 no futuro. Para evitar esse tipo de problema durante a gravidez, é fundamental manter uma dieta equilibrada e a prática de exercícios físicos. Outros fatores de risco relacionados à gestação são: filhos com peso acima de 4kg e abortos de repetição.

 

/* */