Entenda porque os cães podem ajudar em crises de diabéticos

Quando se diz que o cão é o melhor amigo do homem não se imagina que ele também possa ajudar diretamente no controle de doenças. Inclusive, estudos apontam que a interação com os bichanos faz com que o nosso corpo libere a ocitocina na corrente sanguínea, que é o mesmo hormônio produzido pelas mães quando amamentam o bebê.

Esse vínculo afetivo ajuda nos fazem relaxar e, consequentemente, ajuda a regular a nossa pressão e aumenta a nossa imunidade contra algumas doenças. As pessoas que convivem com cães são menos propensas a ter enfartes, por exemplo. Mas eles também ajudam os seres humanos em outras doenças, como o diabetes. Entenda porque os cães podem ajudar em crises de diabéticos.

 

Entenda porque os cães podem ajudar em crises de diabéticos (Foto: Divulgação)
Entenda porque os cães podem ajudar em crises de diabéticos (Foto: Divulgação)

Entenda porque os cães podem ajudar em crises de diabéticos

Experiências científicas revelam que qualquer cachorro pode ser treinado para detectar, através do cheiro, os primeiros sinais de algumas doenças graves, como tumores, reações alérgicas, ataques epiléticos, narcolepsia e até diabetes. Isso acontece porque quando a nossa saúde sofre alterações, o odor do nosso corpo também se altera. Nós não percebemos, mas o faro sensível dos cães nota a diferença.

Confira mais informações sobre: 10 passos para ficar longe da diabetes

Veja porque cães podem demonstrar que você está com diabetes (Foto: Divulgação)
Veja porque cães podem demonstrar que você está com diabetes (Foto: Divulgação)

Cães treinados conseguem indicar níveis de glicose

No caso do diabetes, um estudo da Universidade de Bristol, no Reino Unido, aponta que os cães conseguem acusar quando há uma queda ou uma elevação acentuada dos níveis de glicose em pessoas com diabete tipo 1, alertando-as sobre a condição através de latidos e pulos exaltados, por exemplo. Eles sentem a mudança do odor no corpo do diabético, um cheiro que passa despercebido pelos seres humanos.

Cães podem te ajudar nos momentos de crises (Foto: Divulgação)
Cães podem te ajudar nos momentos de crises (Foto: Divulgação)

Veja também: Como baixar a diabetes rápido

O problema maior dos diabéticos acontece à noite, com a hipoglicemia noturna, quando os índices de glicose baixam e a pessoa não percebe. Para esses casos, existe um sensor de glicose subcutânea, mas é um aparelho muito caro e sujeito a falhas. Portanto, se o diabético tiver um bichano treinado ao lado, pode ser alertado e evitar maiores consequências.

O cão não dispensa cuidados básicos, mas ajuda muito o diabético (Foto: Divulgação)
O cão não dispensa cuidados básicos, mas ajuda muito o diabético (Foto: Divulgação)

Sinais que indicam possível diabetes para o cão

O treinamento pode ser realizado com qualquer raça e dura, em média, dois anos. Veja como o cão age para identificar a crise:

  1. Quando o nível de açúcar no sangue cai, o organismo libera hormônios que fazem o indivíduo suar.
  2. Misturado às bactérias presentes na pele, o suor produz um odor, reconhecido pelos animais.
  3. No caso de a glicose disparar, o hálito do diabético fica com cheiro de maçã madura.
  4. Ao identificar essas variações, os cães treinados latem e pulam, até que se tome uma providência.

 


/* */