Diagnóstico pré-diabetes: entenda, dispositivos

Em todo o mundo, vem aumentando a incidência de diabetes tipo 2 devido, em grande parte, aos hábitos alimentares inadequados, ao sedentarismo e à obesidade. Esses fatores, quando combinados com uma predisposição genética e a resistência à insulina, acabam levando ao desenvolvimento da doença.

Segundo um levantamento da Sociedade Brasileira de Diabetes, baseado em dados do Ministério da Saúde, existem 14 milhões de diabéticos no Brasil, sendo 90% com tipo 2 e 10% com tipo 1. Existe, porém, a chamada pré-diabetes, que é uma condição que antecede o diabetes e serve de alerta para evitar a evolução da doença, caso seja detectada e tratada precocemente. Saiba mais sobre Diagnóstico pré-diabetes: entenda, dispositivos.

Diagnóstico pré-diabetes
Diagnóstico pré-diabetes: entenda, dispositivos (Foto: Divulgação)

Diagnóstico pré-diabetes

Informações do Ministério da Saúde apontam que o diabetes é uma doença sub diagnosticada, ou seja, não costuma ser identificada. Estima-se que apenas cerca de 53,5% dos casos da doença sejam conhecidos e o restante continua sem diagnóstico. Além disso, a demora para o diagnóstico de diabetes tipo 2, em geral, é de cerca de 10 anos.

O pré-diabetes se caracteriza quando a glicemia em jejum está em níveis intermediários, ou seja, entre a referência normal e o diagnóstico de diabetes. Esses níveis intermediários variam entre 100 e 125 mg/dl e é considerado diabetes se esses valores ultrapassarem os 126 mg/dl.

Aprenda a controlar a insulina em seu sangue (Foto: Divulgação)
Aprenda a controlar a insulina em seu sangue (Foto: Divulgação)

Confira mais informações sobre: 3 modelos de testes para diabetes

A doença pode ser prevenida de maneira simples, combinando alimentação saudável e equilibrada com a prática regular de atividade física, como caminhadas, corridas, natação, etc. O diagnóstico precoce e o devido tratamento logo no início reduz os riscos de complicações e aumenta as chances da evolução para o diabetes propriamente dito. Por isso a importância de prestar atenção aos sinais do corpo e ir ao médico com frequência para acompanhar as taxas de glicose no sangue.

Consumindo frutas você consegue alguns diferenciais (Foto: Divulgação)
Consumindo frutas você consegue alguns diferenciais (Foto: Divulgação)

Tratamento e combate do diabetes

Para o tratamento e o combate à progressão da doença, deve-se controlar a alimentação, evitando gorduras, sal, açúcar e bebidas alcoólicas, e investindo em frutas, legumes e verduras. Além disso, é fundamental controlar a pressão arterial e realizar exercícios físicos regularmente. Se for o caso, o médico endocrinologista também pode indicar o uso de medicação.

Aposte em equipamentos para identificar sua saúde quando diabético (Foto: Divulgação)
Aposte em equipamentos para identificar sua saúde quando diabético (Foto: Divulgação)

Veja mais sobre: Como diminuir o açúcar no sangue

Para auxiliar no diagnóstico do pré-diabetes, o instituto de Física de São Carlos, da Universidade de São Paulo (USP), desenvolveu um sistema que possibilita o diagnóstico pré-sintomático do diabetes tipo 2. O dispositivo consegue identificar rapidamente alterações hormonais que possam, no futuro, indicar a possibilidade da doença. Um biossessor descartável detecta a baixa concentração da adiponectina, um hormônio relacionado ao diabetes.


/* */