Diabetes descontrolada e sua relação com a cegueira

É possível conviver com o diabetes sem prejudicar a qualidade de vida do paciente. Com o controle adequado da glicemia e seguindo as recomendações médicas – além do estilo de vida saudável, com alimentação equilibrada e exercícios físicos regulares – , o diabético evita diversas complicações no organismo e riscos de outros problemas na visão, rins, nervos, pés e coração. Porém, se mal controlada durante anos, a doença pode causar danos irreversíveis ao corpo, relacionados a problemas nos vasos sanguíneos, como a cegueira. Entenda sobre Diabetes descontrolada e sua relação com a cegueira.

Diabetes descontrolada e sua relação com a cegueira

Diabetes descontrolada e sua relação com a cegueira

O diabetes descontrolado provoca danos em diversos tecidos do corpo por conta de alterações nos vasos sanguíneos, que podem ser bloqueados ou danificados pela glicose em excesso no sangue, prejudicando os órgãos que irrigam. No caso da visão, a doença pode causar pequenos furos nos vasos dos olhos, que são bem pequenos, dificultando a irrigação de certas áreas e levando à retinopatia diabética – que, por sua vez, é uma das principais causas da cegueira. Essa mesma lesão nos vasos dos olhos também pode causar um derrame de sangue, provocando manchas na visão.

A retinopatia não proliferativa dificilmente leva à cegueira (o risco ocorre quando ela afeta a mácula, parte da retina mais próxima do nervo ótico, o responsável pela maior parte da visão). Porém, em poucos casos, a retinopatia pode se desenvolver e evoluir para a forma proliferativa, que é mais grave e pode levar à perda da visão.

retinopatia2

Mas é importante ressaltar que a visão turva (embaçada) é um dos sintomas do excesso de glicose no sangue (chamada de hiperglicemia), ou seja, a vista prejudicada não está, necessariamente, relacionada à retinopatia.

Em alguns casos, uma espécie de cauterização dos vasos, feito a laser, pode fazer com que a mancha melhore ou evite que ela evolua. Mas quando a situação é mais grave e o derrame é muito grande, o tratamento pode não surtir efeito e a pessoa perder a visão.

A retinopatia é detectada através de um exame, bastante simples, chamado fundo de olho. Para prevenir todas essas complicações na visão e garantir mais qualidade de vida, a recomendação para os diabéticos é controlar a doença e suas taxas de glicose no sangue, assim como o acompanhamento oftalmológico periódico para averiguar a saúde da retina (de preferência, os exames devem ser feitos anualmente). Quanto mais precoce for o diagnóstico, maiores são as chances de recuperação da visão.

retinopatia