Conheça dispositivo que faz diagnóstico pré-diabetes

Existe um quadro clínico que precede o diabetes, chamado “pré-diabetes”, que pode ser revertido, evitando o desenvolvimento da doença. Como os sintomas são muito sutis, é fundamental monitorar sua saúde de forma regular, principalmente pessoas com predisposição para a doença, para conseguir detectar a condição ainda a tempo de ser combatida. Conheça dispositivo que faz diagnóstico pré-diabetes.

Conheça dispositivo que faz diagnóstico pré-diabetes (Foto: Divulgação)
Conheça dispositivo que faz diagnóstico pré-diabetes (Foto: Divulgação)

Conheça dispositivo que faz diagnóstico pré-diabetes

Como já foi dito, o pré-diabetes é uma condição clínica que precede o diagnóstico do diabetes tipo 2. É quando o corpo começa a dar sinais de que a glicemia (quantidade de açúcar no sangue) está entrando em níveis elevados. Nesta fase, ocorre ainda a chamada resistência insulínica, que se caracteriza quando o pâncreas produz insulina em excesso para tentar controlar os níveis de açúcar.

Cuidado com o diabetes (Foto: Divulgação)
Cuidado com o diabetes (Foto: Divulgação)

Saiba mais informações sobre: O que é a pré-diabetes: entenda, veja como curar

Aposte na prevenção do diabetes

Os fatores de risco para o pré-diabetes são semelhantes aos da diabetes de fato, como: histórico familiar da doença, fatores genéticos, dieta muito calórica e sedentarismo. Para tentar combater o diabetes tipo 2, o Instituto de Física de São Carlos, da Universidade de São Paulo (IFSC/USP) desenvolveu um sistema que possibilita o diagnóstico pré-sintomático.

Aposte nesses diferenciais (Foto: Divulgação)
Aposte nesses diferenciais (Foto: Divulgação)

Grupo de Nanomedicina e Nanotoxicologia criou um dispositivo para ajudar quem tem pré-diabetes

Foi criado um dispositivo, pelo Grupo de Nanomedicina e Nanotoxicologia, que identifica alterações hormonais que possam sinalizar o surgimento do diabetes tipo 2. O método detecta um hormônio chamado adiponectina, que se relaciona com o desenvolvimento do diabetes quando é produzido em menor escala. Os pesquisadores ressaltam, porém, que não são todos os casos de diminuição desse hormônio que levam ao diabetes.

Controle a sua diabetes (Foto: Divulgação)
Controle a sua diabetes (Foto: Divulgação)

Alteração liga o sinal de alerta

Dessa forma, se o paciente souber que apresenta essa alteração hormonal, liga-se o sinal de alerta. A pessoa pode investigar o problema e começar uma mudança no estilo de vida, com hábitos alimentares saudáveis e a prática de exercícios físicos, que podem evitar o desenvolvimento do diabetes de fato.

Detecta baixa concentração de hormônio

O sistema funciona por meio de um biossensor descartável e de baixo custo que detecta a baixa concentração do hormônio adiponectina. Já existem outros métodos convencionas que detectam esse hormônio, mas são muito mais caros e pouco realizados em laboratórios. O Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da USP testou o novo dispositivo e os resultados foram similares aos do método tradicional.

Confira também: Hábitos que aumentam a insulina

Os pesquisadores que desenvolveram o novo sistema afirmam que a proposta não é substituir o método convencional, mas complementá-lo. Mas, de qualquer forma, fica a recomendação de sempre: se você apresentar algum fator de risco, monitore sua saúde com mais frequência, consulte-se periodicamente com se médico e fique atento aos sinais do seu corpo. Assim as chances de reverter um quadro de pré-diabetes ficam maiores.