Como ser voluntário de pesquisas de Diabetes?

Como ser voluntário de pesquisas de Diabetes? Veja como ser voluntário em três campos de pesquisa. Uma das formas mais seguras de saber se algum tratamento ou medicamento pode dar certo em todos os enfermos, é através de pesquisas e principalmente, testando os tratamentos em voluntários.

Como ser voluntário de pesquisas de Diabetes?

Como ser voluntário de pesquisas de Diabetes?

Confira abaixo três lugares que procuram voluntários para pesquisas relacionadas à diabetes.

Faculdade de Ciências Médicas – Unicamp

Os pesquisadores do Laboratório de Biologia Vascular e Aterosclerose da FCM está a procura de voluntários (homens ou mulheres) entre 40 e 70 anos, portadores de diabetes tipo 2. Todos os pacientes serão avaliados e também acompanhados, pelo corpo médico do Centro de Pesquisa Clínica da Unicamp.

Se você estiver interessado é só entrar em contato com a Eliene, pelo telefone (19) 3521-9580 ou pelo e-mail cpc@fcm.unicamp.br para mais informações sobre a pesquisa e sua participação.

Unifesp – Campus São Paulo

O Centro de Pesquisa Clínica em Diabetes da Universidade Federal de São Paulo está a procura de portadores de diabetes tipo 2, que não usam medicações, mas sim dietas e exercícios físicos como alternativa de tratamento.

Para participar desta pesquisa, é necessário que os pacientes, de ambos os sexos, maiores de 18 anos. Os pacientes serão incluídos no estudo após uma avaliação laboratorial e clínica. Durante as pesquisas, todos terão acompanhamentos médicos e laboratoriais.

Quem se interessar entre em contato com a Ana Campos através do telefone (11) 5576-4982 ou com a Rafaela Fernandes através do e-mail rafaelafernandes603@gmail.com, ou até procurar o Centro de Pesquisa na Unifesp, Campus São Paulo. O endereço é Rua Estado de Israel, 639, 3º andar, de segunda a sexta-feira, das 10h às 15h.

Universidade de São Paulo – Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto

A USP Ribeirão Preto está a procura de pacientes de ambos os sexos, com idade entre 30 e 60 anos e que além de possuir o tipo 2 da diabetes, não façam o uso de insulina e também algum descontrole metabólico. O tratamento será feito para controlar a diabetes atráves de um rígida dieta personalizada.

Esta dieta visa diminuir a ingestão de calorias até um patamar em que o metabolismo energético do paciente, mas sem causar uma desnutrição. Para avaliação de evolução dos pacientes serão realizados exames clínicos, bioquímicos e moleculares, além de observação em tempo real.

Para saber mais sobre o tratamento, entra em contato com a FMRP/USP através do e-mail endocrinodiabetesfmrp@gmail.com e enviar junto do e-mail os seus resultados de colesterol, glicose e triglicérides atualizados.

/* */