6 Formas de conseguir a insulina para tratamento do diabetes

O diabetes se caracteriza quando o pâncreas, por motivos que ainda não são totalmente conhecidos, para de produzir insulina (diabetes tipo 1) ou não produz em quantidade suficiente (diabetes tipo 2). Este hormônio é responsável por metabolizar o açúcar presente no sangue para que ele seja usado como fonte de energia para o nosso corpo. Sem ser metabolizado, o açúcar se acumula na corrente sanguínea. Para corrigir esse problema, é preciso repor a insulina ou mesmo estimular sua produção pelo organismo. Conheça 6 Formas de conseguir a insulina para tratamento do diabetes.

6 Formas de conseguir a insulina para tratamento do diabetes (Foto: Divulgação)
6 Formas de conseguir a insulina para tratamento do diabetes (Foto: Divulgação)

6 Formas de conseguir a insulina para tratamento do diabetes

Como a insulina é o hormônio responsável por regular os níveis de glicose no nosso sangue, o tratamento do diabetes, principalmente para o tipo 1, tem relação direta com este hormônio. Há várias formas de conseguir a insulina para tratamento do diabetes, seja por meio de aplicação manual na corrente sanguínea ou estimulando sua produção por meio da alimentação.

O importante é consultar o médico especializado para saber qual o tratamento ideal para cada caso. Nunca adote esses métodos sem antes conversar com seu médico.

As injeções podem te ajudar (Foto: Divulgação)
As injeções podem te ajudar (Foto: Divulgação)
  1. Injeções

– Seringa: o uso de seringa é o método mais convencional para aplicar insulina. Normalmente, a insulina é retirada de uma ampola e injetada na camada subcutânea da pele com uma seringa descartável.

– Caneta: é um método mais moderno e consiste em um cartucho com insulina colocada em uma caneta giratória com uma agulha descartável na ponta. A aplicação do hormônio é mais precisa.

– Bombas de infusão: são equipamentos portáteis que liberam insulina continuamente e podem ser usados em vários locais, como em uma cinta ou bolsa dentro da roupa. O equipamento bombeia insulina por meio de uma cânula colocada sob a pele.

  1. Batata yacon

É considerada uma fonte de insulina natural. Pesquisadores japoneses descobriram que ela contém uma substância semelhante à insulina capaz de reduzir as taxas de glicose na corrente sanguínea. Esse efeito é atribuído a uma combinação de nutrientes presente no alimento.

A alimentação pode te ajudar (Foto: Divulgação)
A alimentação pode te ajudar (Foto: Divulgação)

Gymnema Sylvestre: vários estudos laboratoriais comprovaram que esta erva, de origem indiana, estimula a produção de insulina. Pesquisas apontaram a eficiência do GS4 (um extrato de folhas de Gymnema Sylvestre) para controlar a hiperglicemia (alta concentração de glicose no sangue).

Ácido alfa-lipóico (ALA): este composto é reconhecido como um potente antioxidante e é utilizado há muitos anos na Alemanha para tratar danos aos nervos induzidos pelo diabetes. O ácido se mostra capaz de acelerar o aporte de glicose que estimula a insulina.

Extrato de folha de banaba: estudos apontaram que uma dieta à base de extrato de folha de banaba apresenta progressos na sensibilidade à insulina.

Insulina Vegetal: também conhecida como cipó da china ou uva-do-mato, ela é famosa na medicina popular por ajudar na redução da glicemia. O chá dessa erva também é indicado como antirreumático, anti-inflamatório e no tratamento das doenças de estômago.

 

/* */