4 Agravantes da diabetes: informações, dicas

O diabetes vem atingindo cada vez mais pessoas em todo o mundo. Apesar de envolver aspectos como hereditariedade e predisposição, grande parte da responsabilidade por este quadro está no moderno estilo de vida adotado, principalmente, pelo países ocidentais, que reúne sedentarismo, maus hábitos alimentares e obesidade.

No Brasil, o diabetes é a terceira maior causa de mortes. São vários os fatores que agravam a doença e ajudam a construir esta estatística. Tendo consciência sobre eles, evitando-os e seguindo o tratamento médico à risca, é possível conviver de maneira tranquila com o diabetes.

Agravantes da diabetes

Agravantes da diabetes: informações, dicas

O diabetes requer cuidados especiais para que não gere consequência graves ao paciente. Isso significa, além de seguir um tratamento médico adequado e adotar um estilo de vida saudável, evitar determinados hábitos considerados agravantes. Listamos abaixo algumas informações e dicas sobre Agravantes da diabetes.

Fumo

A nicotina interfere na ação da insulina, o que eleva os níveis de glicose no sangue do fumante. Além disso, o cigarro reduz o apetite e afeta o olfato e paladar, podendo prejudicar o controle adequado de uma alimentação saudável – peça chave para o controle do diabetes. O fumo ainda estimula a produção de hormônios que geram a redução dos vasos sanguíneos, aumentando a pressão arterial, sobrecarregando o coração e, dessa forma, facilitando lesões coronárias e cerebrais, retinopatia, nefropatia e doenças cardiovasculares. Pesquisas apontam que diabéticos fumantes possuem quatro vezes mais chances de sofrer ataque do coração e 50% mais chances de ter um derrame do que um diabético não fumante.

agravante2

Desinformação

Procure estar bem informado sobre as causas, sintomas e fatores de risco da doença. Por ser uma doença de sintomas sutis e silenciosos, o diabetes costuma se desenvolver no organismo e a pessoa só se dá conta quando a doença está em estágio bastante avançado. Por isso a importância de se consultar regularmente com seu médico e acompanhar as taxas de glicose no sangue.

Stress

O stress faz com que o corpo o reaja como se estivesse sob risco de ataque, aumentando os níveis de vários hormônios, e bombardeia a energia armazenada sob forma de açúcar e gordura na corrente sanguínea para ajudá-lo a “fugir” da ameaça. Isso faz com que os níveis de açúcar no sangue subam ao longo do tempo, tornando o stress especialmente perigoso para diabéticos.  Além disso, o stress pode distrair o paciente em relação aos cuidados com a saúde e a alimentação.

Açúcar

agravante3

A ingestão de muito açúcar estimula o apetite no lugar de satisfazê-lo, ou seja, quanto mais você come algo doce mais ficará na ânsia de comer mais. Se você não controlar isso, o resultado reflete no acúmulo de açúcar no sangue e no ganho de peso.

 

/* */